20/01 – Dia do Farmacêutico

Fotos das Farmaceuticas Tiradas no Dia 20 - 01 - 2014 002 ‘É o profissional que pode extrair do veneno, a cura para os males do corpo e até da alma’. Essa é a nossa a visão de farmacêutico ‘passada’ à profissional Simone Dione Domingues Meijide, da Farmácia Central da Sociedade Portuguesa de Beneficência, mantenedora dos Hospitais Santo Antônio e Santa Clara.

Ao tomar conhecimento da nossa concepção sobre a importância do trabalho do farmacêutico, Simone Meijide acrescentou: “É o profissional cujo objetivo da função é garantir o bem estar do paciente, contribuindo para sua recuperação”, com isso reforçou a interpretação inicial que culmina na importância do papel o farmacêutico, essencial para que a sociedade, que apesar da era de novas descobertas tecnológicas, se apresenta cada vez mais carente e até dependente de “venenos” transformados em lenitivos e curativos de simples a complexas moléstias.

Fotos das Farmaceuticas Tiradas no Dia 20 - 01 - 2014 003Importância – Conversando com a farmacêutica Simone, ficou evidente a grande importância do trabalho desse profissional, seja em drogaria, farmácia de manipulação e em farmácia hospitalar, laboratórios e outros. “O papel do farmacêutico no hospital é garantir o uso seguro e racional dos remédicos prescritos pelo médico.”

Simone explica que além do conhecimento sobre manipulação, é necessário planejamento e gerenciamento, pois esse tipo de farmácia pode ser comparado a uma das principais artérias do coração, pois tem que trabalhar de forma precisa e ininterrupta, armazenando, catalogando, direcionando a dosagem ou a unidade medicamentosa, observando e atendendo a prescrição médica para que tudo funcione a contento.

“Do medicamento mais simples ao mais complexo envolvendo sedação e antibióticos de última geração, todos exigem do farmacêutico, atenção redobrada, pois na preparação e separação do remédio não pode haver dúvidas. A farmácia é um setor onde não existe o “eu acho”, principalmente porque é comum medicamentos com nomes parecidos, mas é essencial ter em mente, que têm funções diferentes. Por essa razão nesse setor também não há espaço para receio ou preocupação com “saia justa”. Se mesmo com toda a experiência surgir a dúvida com relação ao nome e tipo de medicamento, a saída é entrar em contato com o médico que prescreveu, pois ambos os profissionais (farmacêutico e médico) fazem parte de uma equipe cujo foco é o restabelecimento do paciente”explica Simone.

Na Beneficência Portuguesa, seis farmacêuticos e outros funcionários trabalham sob a supervisão de Sandra Aparecida Sabbagh Berrettari com o objetivo de garantir a distribuição e a qualidade do medicamento aos pacientes para que obtenham resultado eficaz no tratamento.

Na Farmácia Central da Beneficência, são controlados e distribuídos medicamentos para as Farmácias Satélites que funcionam no Centro Cirúrgico, nos Centros de Tratamento Intensivo (CTIs) e internação.

No Dia do Farmacêutico (20 de janeiro) Simone ressalta a importância do profissional, dizendo que independente da área em que o profissional atua, a responsabilidade do farmacêutico está na busca de resultado final eficaz que é a cura e o bem estar do paciente.

(Noemi Macedo/Assessora de Imprensa)

2016 © Todos os direitos reservados

Telefones :        (13) 2102-3434    /    Luto:    (13) 2102-3436