Há 27 anos, o então pedreiro Manuel Messias Santana, começou a trabalhar no Serviço de Manutenção Geral da Beneficência Portuguesa. Àquela época, o sergipano que aos 3 anos de idade, veio para a Baixada Santista, mais precisamente para São Vicente com a família, não imaginava quão longa seria sua passagem pela instituição.

        Na semana passada ao se aposentar, se despediu dos muitos amigos com um misto de alegria e saudade. Alegria pela chegada da aposentadoria após quase três décadas de trabalho no hospital e outros anos em diferentes locais, e saudade dos amigos que fez ao longo de sua jornada.

       Homenageado durante a Missa Festiva em comemoração aos 159 anos da Beneficência Portuguesa, realizada nesta terça-feira (21), Manuel Messias, hoje eletricista, recebeu Diploma de Honra ao Mérito e o carinho da Diretoria da Instituição presidida por Ademir Pestana e dos colegas de trabalho.

      Boas lembranças – Emocionado ao falar sobre o hospital, Manuel Messias foi categórico: “Tudo de bom que aconteceu na minha vida adulta devo à Beneficência. Aos 30 anos entrei aqui como pedreiro, fiz Curso de Eletricista e passei a exercer minha profissão. Aprendi a trabalhar em equipe, porque na Manutenção Geral um ajuda o outro; aqui aprendi a valorizar a vida e mesmo quando preocupado, aprendi a ser educado e a sorrir porque que vem para um hospital está precisando de tratamento e também de sorriso amigo. A Beneficência foi minha escola da vida”

      Ao se despedir, Messias que ingressou no quadro funcional da Beneficência Portuguesa em 11 de abril de 1991, disse que se sentia realizado porque chegou à aposentadoria com saúde, sonho dos trabalhadores brasileiros, cada vez mais distante de se tornar realidade.

Escreva um comentário

*

Your email address will not be published.

2016 © Todos os direitos reservados

Telefones :        (13) 2102-3434    /    Luto:    (13) 2102-3436