Beneficência e AngioCorpore – parceria pela vida

O Simpósio de Prevenção e Tratamento de Patologias Cardiovasculares, realizado recentemente na Beneficência Portuguesa de Santos, destacou a parceria desta instituição com o AngioCorpore – Instituto de Medicina Cardiovascular Ltda, na luta pela redução de mortes decorrentes de problemas cardiológicos na região.

Na expectativa de mudar a realidade apresentada pelo Ministério da Saúde que aponta a Baixada Santista como a de maior índice de óbitos com origem em problemas do coração, a parceria destas duas instituições, apresentou durante o evento que reuniu especialistas falando sobre os vários aspectos das doenças cardiovasculares, o trabalho que vem realizando para tornar a Beneficência, em futuro muito próximo, em ‘hospital do coração’.

“Juntos, a Beneficência e o AngioCorpore, têm como um dos muitos desafios, colaborar para com a Baixada Santista para sair desse patamar de a primeira (região) do ranking de mortes por problemas cardíacos, e quem sabe, um dia concretizarmos o sonho de equacionar atendimento e demanda, com vantagem sobre as doenças, graças aos excelentes profissionais e a modernidade dos equipamentos. Para isso já estamos trabalhando dentro de nova concepção de atendimento, de pronto socorro à CTI”, disse Ademir Pestana, presidente da Beneficência, na abertura do evento.

Disponibilidade – No simpósio, representantes do AngioCorpore, adiantaram a disponibilidade e a intenção de junto com a Beneficência, colocar à disposição da Prefeitura de Santos, por intermédio da Secretaria de Saúde, uma série de serviços relacionados ao atendimento de pessoas com problemas cardíacos, desde a troca de experiência de profissionais na análise e na discussão de diagnósticos, inclusive, via internet ao tratamento mais adequado.

Presente ao evento, o secretário de Saúde de Santos, Marcos Calvo, falando sobre ‘problemas atuais e perspectivas futuras’ destacou a importância do Simpósio, especialmente pelo grande desafio que se apresenta na estrutura do SUS. “A rede pública, onde a carência se faz presente, em Santos , particularmente, tem sido aumentada, porque a cidade já vive um desvio de população. A distribuição de nichos populacionais com mais de 20% de pessoas acima dos 60 anos, nos obriga a repensar o funcionamento do serviço de saúde. Considerando isso, a Secretaria de Saúde passa por um processo de restruturação” disse o secretário, entusiasmado com as ofertas, ressaltando que em breve “poderemos sentar para discutir o assunto e levar a discussão para os demais municípios da região”.

Os palestrantes do Simpósio, foram: os cardiologistas Hermes Toros Xavier, Philipe Saccab e Rodolfo Arantes, e o neurologista Juarez Harding. Falou também, o presidente do AngioCorpore, Dr. Marcelo Romiti que juntamente com o colega Hermes Xavier, fizeram um apelo ao empresários da Saúde para colaborarem com a saúde em geral da Baixada. Por fim, o diretor técnico da Beneficência, Dr. Mario Cardoso, enfatizou a necessidade da união dos três seguimentos: corpo de saúde (médicos), empresários e poder público, para que juntos com os hospitais filantrópicos, encontrem a saída para a crise no setor, que não é recente, sempre foi presente, mas não de forma tão dramática como se apresenta no momento.

Fotos: AngioCorpore

2016 © Todos os direitos reservados

Telefones :        (13) 2102-3434    /    Luto:    (13) 2102-3436