A Missa Festiva em comemoração aos 159 anos de fundação da Sociedade Portuguesa de Beneficência de Santos realizada na manhã desta terça-feira (21), na Capela Santo Antônio, deu início a programação que se estende até o próximo dia 27, com ações voltadas para o público em geral, profissionais da área da Saúde e funcionários.

         Emoção – O ato religioso celebrado pelo Padre João Bosco foi recheado de emoção porque além da liturgia ter sido voltada para o incentivo do amor ao próximo e da solidariedade, que motivaram 20 portugueses liderados por José Joaquim de Souza Ayram Martins, em 21 de agosto de 1859, fundarem a Sociedade Portuguesa de Beneficência de Santos, teve a homenagem a dois funcionários, ao encerramento da missa.

         A homenagem a auxiliar de enfermagem Maria José de Araújo, cuja foto foi para a galeria “Sou Benê”, dedicada aos funcionários com mais de 31 anos de casa, em atividade, e ao eletricista recém-aposentado, Manuel Messias de Santana, após 27 anos de trabalho ininterruptos na Beneficência, ratificou as palavras do presidente Ademir Pestana ao final da missa:

 “… na administração hospitalar ou de qualquer outro segmento, somos obrigados a tomar decisões baseados na razão, mas não podemos deixar de lado o que manda o coração, pois se assim o fizéssemos, tudo seria muito árido. Pensando na decisão tomada pelos fundadores da Beneficência, há 159 anos, concluímos que eles também pensaram com o coração quando tomaram a decisão. Por que penso assim? Porque vendo a triste realidade dos portugueses que chegavam a Santos em busca de uma vida melhor e aqui, sem condições financeiras e sem parentes ficavam pelas ruas àquela época, muito sujas, expostos a toda tipo de doenças e necessidades, se comoveram com a má sorte dos patrícios e se uniram para com a razão, fundar uma entidade, inicialmente com fim assistencial que depois se tornou hospitalar e, naturalmente com o coração, trabalharem para ajudar aquelas pessoas. E hoje, sem deixar a razão de lado, é com o coração que homenageamos esses dois colaboradores pela dedicação”, concluiu Ademir Pestana para em seguida entregar um broche da Instituição à Maria José Araújo e apresentar a foto que logo em seguida seria afixada na Galeria e um Diploma de Honra ao Mérito ao aposentado Manuel Messias.

       A celebração religiosa contou com a participação do Coral das Igrejas Coração de Maria e Santa Cruz, sob a regência de Teruo Oda. Entre os presentes, Dr. Valter Makoto, secretário adjunto de Saúde de Santos; Dr. Paulo Eduardo Costa, presidente do Instituto Histórico e Geográfico de São Vicente; a diretoria, conselheiros, sócios e colaboradores da Beneficência Portuguesa, além de voluntárias do Gassa – Grupo de Ação Social Santo Antônio e parentes dos homenageados.

(Fotos: Divulgação/SPB)

 

Escreva um comentário

*

Your email address will not be published.

2016 © Todos os direitos reservados

Telefones :        (13) 2102-3434    /    Luto:    (13) 2102-3436