Esclarecimentos acerca da matéria publicada hoje, 23/12 no Jornal A Tribuna

FACHADACom relação à matéria publicada nesta segunda-feira (23), no Jornal A Tribuna, sob o título “Impasse financeiro fecha a maternidade da Beneficência” a direção da Sociedade Portuguesa de Beneficência esclarece aos sócios, aos usuários do complexo hospitalar e à população em geral que:

1 – O fechamento da maternidade não ocorreu em função de impasse financeiro e sim em obediência ao cronograma de readequação das instalações do prédio, previsto em meados deste ano, consolidando a intenção da direção de fechar a maternidade e desenvolver estudo para posterior reabertura em novas instalações e localização.

Com a inauguração da CTI Cardiológica, em setembro deste ano, que trabalha em sua capacidade máxima, surgiu a necessidade de uma unidade de apoio e expansão, e uma das opções é a readaptação da estrutura física, cuja interrupção temporária já estava planejada, à ala de apoio a CTI Cardiológica e a outros setores.

Atualmente, devido ao avanço tecnológico, uma unidade obstétrica com poucos leitos como a nossa, se mostra financeiramente deficitária. Este é o real motivo que nos levou ao fechamento da unidade (maternidade) e à análise para as novas instalações em outro local.

Com isso, deixamos claro que o fechamento da maternidade não tem relação com o pagamento dos médicos e sim ao planejamento para ampliação e modernização do setor que deverá ser reaberto em 2015, nas dependências do Hospital Santo Antônio, oferecendo mais conforto às pacientes e à equipe multidisciplinar.

FACHADA 22 – Quanto ao pagamento dos médicos que prestavam serviço à maternidade, a direção esclarece que o atraso se deve à falta de repasse por planos de saúde conveniados à Beneficência.

3 – Com relação ao pagamento dos funcionários – Os salários estão rigorosamente em dia. Quanto ao 13º salário, em razão de trâmite bancário, parte do crédito foi depositado no último dia 20, e parte no primeiro dia útil imediatamente posterior. Portanto, estão, hoje, rigorosamente em dia.

4 – Sobre medicação e material – A farmácia central do complexo hospitalar da Beneficência Portuguesa, formado pelos Hospitais Santo Antônio e Santa Clara é responsável pelo controle de medicamentos e materiais das farmácias “satélite” que funcionam junto às CTI e Centros Cirúrgicos. Há um controle rigoroso nesse setor que trabalha com estoque suficiente para cinco dias de atendimento.

5 – Reutilização de seringas – A direção considera gravíssima essa informação, deixando que claro que nunca chegou ao conhecimento da mesa diretora da Beneficência, tal absurdo. A direção abrirá sindicância para apurar a denúncia, pois o funcionário que utilizou desse expediente, se real, deve ser, inclusive, afastado da profissão, pois tal prática é crime, não aceita e veementemente repudiada pela direção da instituição.

6 – Sobre a Ortopedia – a situação relacionada a atraso de pagamento foi solucionada e o setor atende normalmente.

7 – Sobre o plano de saúde da Beneficência – Todas as operadoras com direção fiscal tem seus diretores com bens bloqueados e a instituição, com conhecimento da ANS – Agência Nacional de Saúde, trabalha para repassar a carteira para outra operadora, como já foi amplamente divulgado pela Imprensa. Outras operadoras da região passam pelo mesmo problema.

8 – A direção da Beneficência informa que, doravante, todo e qualquer esclarecimento sobre questões levantadas será feito através do site oficial da instituição (www.spb.org.br)

A Diretoria

2016 © Todos os direitos reservados

Telefones :        (13) 2102-3434    /    Luto:    (13) 2102-3436