O prédio da Sociedade Portuguesa de Beneficência consta do Memorial da Arquitetura de Santos no Papel II, editado em 2011, pela Fundação Arquivo e Memória de Santos (FAMS), de autoria do arquiteto Nelson Santos Dias. A obra reúne histórico dos projetos arquitetônicos apresentados à Câmara Municipal e à Prefeitura da Cidade no período de 1900 a 1937, retratando a evolução da arquitetura e do urbanismo de Santos.

O projeto arquitetônico da Beneficência Portuguesa encontra-se nas páginas 92 e 93 da obra, com o seguinte descritivo:

Ano 1927
Título: Sociedade Portugueza Beneficência de Santos
Tipologia: Edifício com 2 pavimentos
Logradouro Original: Avenida Doutor Bernardino de Campos
Logradouro Atual: Avenida Doutor Bernardino de Campos
Bairro: Vila Belmiro
Cidade: Santos
Construtor: F.P. Ramos de Azevedo & Cia
Proprietário: Sociedade Portugueza Beneficência de Santos
Autoria: Ricardo Severo
Tipo de Desenho: Planta
Escala: 1:200
Técnica: Cópia em Ferroprussiato
Registro: 6769

Com a doação do terreno e materiais, em 5 de outubro de 1922 aconteceu o lançamento da pedra fundamental da construção do atual prédio da instituição, na Av. Bernardino de Campos, 47. A inauguração do Hospital Santo Antônio e sede da instituição no novo local, aconteceu em 1º de dezembro de 1926.

O primeiro hospital da instituição surgiu da doação de um terreno de propriedade do português Antônio ferreira da Silva e sua esposa Maria Luísa Ferreira da Silva, localizado no bairro Paquetá, entre as ruas das Flores (atual Amador Bueno) e do Rosário (hoje, João Pessoa). A área ocupada pelo hospital era conhecida por “Bexiguentos” porque o local abrigara uma unidade onde eram recolhidas vítimas de varíola.

Em função do número cada vez mais crescente de imigrantes portugueses, cresceu o número de associados. Crescia também a Cidade, em particular a região do Porto onde estava localizado o hospital. Com as obras de expansão dos armazéns da Companhia Docas de Santos e a umidade do local, o bairro tornou-se inadequado para atendimento aos pacientes. Esses fatores foram decisivos para um campanha visando a mudança da instituição da área portuária.

*no descritivo 1927, o nome Portugueza com z, segue a grafia original da publicação.

Fotos: reprodução da publicação

 

Escreva um comentário

*

Your email address will not be published.

2016 © Todos os direitos reservados

Telefones :        (13) 2102-3434    /    Luto:    (13) 2102-3436