A emoção rolou solta durante a visita de cães da ONG Cão Amor aos pacientes da Beneficência Portuguesa. Aisha e Jade, duas cadelas da raça Golden Retriever, acompanhadas de seus adestradores visitaram duas alas de internação, onde os pacientes e acompanhantes não pouparam elogios à iniciativa.

Aisha e Jade integram as equipes de animais treinados para visitas a hospitais, asilos e creches, da ONG Cão Amor, de Praia Grande, levando carinho e muita alegria às pessoas, contribuindo para sua melhora de saúde em todos os sentidos.

Nessa primeira visita à Beneficência Portuguesa, a constatação, mais uma vez, de que o contato com esses animais especiais faz bem ao físico e ao mental, não apenas dos pacientes, mas também dos funcionários.

Lágrimas inicialmente furtivas do controle, daqueles que se julgavam fortes, romperam a barreira invisível e se derramaram face afora sem muito pudor. Naquele momento de emoção, não se distinguia homem ou mulher, apenas o ser humano em um leito de hospital recebendo o carinho gratuito e sincero daqueles dois animais (animais?), ou melhor, daquelas duas criaturas especiais que atendem pelos nomes de Aisha e Jade.

Pet terapia –  A visita marca mais uma etapa do Projeto de Humanização que começa a ser implantado pela Beneficência Portuguesa para melhor atender aos pacientes e outros usuários do serviço médico hospitalar oferecido pelos Hospitais Santo Antônio e Santa Clara, uma vez que a diretoria da instituição, entende que não basta apenas cuidar do físico, mas há que se preocupar também com o psicológico.

A preocupação é levar mais conforto às pessoas, especialmente às internadas, afinal, a grande maioria não tem a companhia de um familiar durante o período de internação e não são poucos os que entristecem pela saudade dos parentes, de seus animais de estimação, de seu cantinho especial… E não são poucos também, os que mesmo cercados de cuidados, carecem de um carinho, de afago que os façam sentir-se único, especial. É esse o objetivo do Projeto de Humanização da Beneficência Portuguesa que envolve pet terapia, animação, balé, música, canto coral, leitura, poesia e muito mais, destinado aos pacientes e aos funcionários.

A visita da última sexta-feira (9), foi experimental, resultando em sucesso absoluto, garantindo o início efetivo da pete terapia na Beneficência a partir do próximo ano.

Projeto de Humanização – O Projeto de Humanização está sendo implantado gradativamente e a vertente relacionada aos pacientes começou com o trabalho da ONG “Tchau Dodói”. Formada por profissionais das mais diferentes áreas, a ONG tem por objetivo promover a humanização do ambiente hospitalar utilizando a figura lúdica do palhaço, para levar alegria às pessoas, especialmente às acamadas e seus familiares.

O projeto conta também com a participação da bailarina clássica Isabela Procópio que leva através da sua arte, lirismo aos ambientes mais improváveis do hospital, como a Quimioterapia e a Radioterapia. A participação da bailarina com seus gestos suaves, leva leveza e inspiração aos pacientes e acompanhantes desses setores, ratificando que em todo as situações, sempre nos é possível sonhar.

A música é sem sombra de dúvidas um bálsamo e cabe em qualquer ambiente. Isso fica provado na Beneficência, com a participação do jovem flautista Daniel Ribeiro, que a convite do cardiologista Filipe Sacab se apresenta às sextas-feiras na CTIs da Instituição.

Em 2017, novas etapas do projeto serão implantadas.

Escreva um comentário

*

Your email address will not be published.

2016 © Todos os direitos reservados

Telefones :        (13) 2102-3434    /    Luto:    (13) 2102-3436