Reeleita diretoria da Beneficência

A Diretoria Executiva da Beneficência Portuguesa foi reeleita para mais uma gestão. Formada por Ademir Pestana (presidente), Renato Luiz Rodrigues Novaes (vice-presidente) e Carlos Alberto Limas (diretor financeiro), a diretoria reeleita em Reunião Ordinária específica para esse fim, tomou posse tão logo concluída a votação.

 

 

Da esquerda para direita: Carlos Alberto Limas, Renato Rodrigues Novaes, Ademir Pestana (Diretoria Executiva), e Rivaldo R. Novaes Jr, Delza Gonzalez e Mônica dos Santos (Mesa do Conselho Deliberativo)

Da esquerda para direita: Carlos Alberto Limas, Renato Rodrigues Novaes, Ademir Pestana (Diretoria Executiva), e Rivaldo R. Novaes Jr, Delza Gonzalez e Mônica dos Santos (Mesa do Conselho Deliberativo)

 

Com a diretoria executiva também foi reeleita a Mesa do Conselho Deliberativo, mantendo na presidência o fisioterapeuta Rivaldo Rodrigues Novaes Júnior e os demais integrantes em cargos alterados.

Foram eleitos ainda, os membros titulares e suplentes do Conselho Fiscal e das Comissões de Estatuto e Sindicância, para o biênio 2014/2016, bem como membros do Conselho Consultivo, conforme determina o Estatuto Social da instituição. Todos foram empossados com a Diretoria Executiva e Mesa do Conselho Deliberativo.

Por ocasião da reunião realizada na noite do último dia 21, no Salão Nobre da Beneficência, foi apresentado aos presentes, o Plano de Recuperação Econômica e Financeira, visando o equilíbrio econômico da instituição e em atendimento à Lei Federal nº 12.873/13, que institui o Prosus – Programa de Fortalecimento das Entidades Privadas e Filantrópicas e das Entidades sem Fins Lucrativos que Atuam na Área da Saúde e que participam de forma complementar do SUS. O objetivo programa é o apoio à recuperação econômica e financeira das entidades filantrópicas com moratória e remissão das dívidas no âmbito federal.

 

Plano de recuperação
 

Para aderir ao programa, as instituições terão de cumprir uma série de exigências, financeiras e contábeis. Foi esclarecido pelo consultor Rodolfo Amaral que a adesão ao programa não representa um perdão automático das dívidas tributárias ou previdenciárias, mas apenas uma moratória que poderá ser configurada em remissão de débitos em 15 anos.

A radiografia financeira das instituições filantrópicas descrita pela Lei Federal 12.873/2013, já foi alvo de minucioso estudo por parte da Beneficência Portuguesa que no final da década passada, apresentou em formato de cartilha, detalhes sobre a realidade econômica, necessidade de investimentos e de aporte, e sugestões para o reequilíbrio dessas instituições, tendo como base a própria Beneficência Portuguesa de Santos. O estudo foi encaminhado ao Governo Federal, que no ano passado assumiu a grande responsabilidade pelo apoio à recuperação destas instituições responsáveis por mais de 40% de atendimento SUS, cuja remuneração continua muito aquém da realidade.

Como a recuperação financeira, passa obrigatoriamente por adequações e investimentos a diretoria da Beneficência apresentou aos sócios presentes, a previsão de ações que culminem no objetivo maior, ou seja, o equilíbrio das finanças. Para isso estão previstos: um novo Centro de Tratamento Intensivo (CTI), mais duas unidades de Hemodinâmica, com uma delas disponibilizando Tomógrafo de última geração e funcionando ao lado do CTI Cardiológico, ampliação do Centro Cirúrgico com mais quatro salas. O plano prevê ainda, aquisição de equipamento de Ressonância híbrida para funcionamento no Centro Cirúrgico. O equipamento permite a realização de exames durante intervenção cirúrgica. Quando o aparelho não estiver em uso no Centro Cirúrgico, poderá ser utilizado para outros pacientes.

O Plano de Recuperação apresenta entre várias situações, desde a influência da folha de pagamento nas finanças a aquisição e readequação de equipamentos e setores, além de sugestões para a otimização de diversas vertentes como complemento da redução de custos que vem sendo praticada na Instituição.

Diretoria Executiva
Presidente – Ademir Pestana
Vice –presidente – Renato Luiz Rodrigues Novaes
Diretor-financeiro – Carlos Alberto Limas

Mesa do Conselho Deliberativo
Presidente – Rivaldo Rodrigues Novaes Jr.
Vice-presidente – Delza Luci de Sousa Gonzalez
1ª secretária – Mônica Cristina Pedro dos Santos
2º secretário – Pedro Marques Patrocínio

Conselho Fiscal
Titulares: Tânia Suely S. C. Cardoso Garcia Ferreira
Júlio Fernandes
Catarina Haydeé Fonseca Pereira
Suplentes: Victor Rodrigues de Miranda Pereira
Marcos Victor dos Santos Pereira
Américo de Queiroz Marques

Comissão de Sindicância
Titulares:
José Carlos Alonso de Aguiar
Claudio Giannattasio Magalhães
Maria Lucia M. Henriques Moraes Coutinho
Suplentes: Odete Goncalves de Jesus
José Augusto Júnior
Francisco José Rodrigues

Comissão de Estatuto
Titulares :
José Salomon Altstut
Ida Sartori de Souza Silva
Marilena Alves Vital
Suplentes: Pedro Abib Chucri Ayub
Marcia Andrea Pedro dos Santos Terras
Jose Carlos Garcia Mota

Conselho Consultivo
Geraldo Pequeno Vital (mandato 2014-2024)
Laércio Marques Garrido, substituindo Carlos do Rosário
(mandato 2010-2020)

2016 © Todos os direitos reservados

Telefones :        (13) 2102-3434    /    Luto:    (13) 2102-3436