No meio da tarde o som da flauta toma conta dos corredores das UTIs da Beneficência Portuguesa. Os pacientes são tomados por uma doce euforia que pode ser notada nos olhares que buscam na porta do quarto, a figura do jovem flautista Daniel Ribeiro, de apenas 15 anos. Enquanto o flautista não aparece à porta, aguçam os ouvidos para melhor ouvir e identificar a música tocada.

Há quase três meses, essa é a rotina das sextas-feiras nas cinco UTIs-Unidades de Terapia Intensiva da Sociedade Portuguesa de Beneficência de Santos e quem proporciona esse momento de alegria é o estudante de música Daniel Ribeiro, da cidade de Itanhaém.

Nascido em uma família musical, o pai toca violão, a mãe e o irmão caçula (9 anos) tocam teclado , Daniel que aos 4 anos iniciou o aprendizado da flauta e estuda desde os 11, na Escola Municipal de Música de São Paulo, começou a tocar na UTI da Beneficência, quando sua avó, Maria Pupo Ribeiro, de 88 anos foi internada.

Como a avó sempre foi uma grande incentivadora do talento do jovem flautista, acompanhando-o nos estudos e presente em todas as suas apresentações, Daniel entendeu que deveria trazer sua música até onde ela estava internada. Com autorização da equipe médica, o jovem começou a tocar para sua avó e a alegrar o ambiente, até então silencioso, sem cor advinda do som musical.

Pacientes e profissionais da UTI ficaram curiosos. Todos queriam saber de onde vinha aquele som que enchia o ambiente de alegria e ao mesmo tempo muita calma. Durante as apresentações de Daniel para a avó, os corações na UTI batiam mais compassados. Foi então que o cardiologista Philipe Saccab, coordenador da UTI Cardiológica da Beneficência, teve a ideia de convidar o jovem músico, sempre acompanhado de sua mãe, Dona Luciana, para que ele estendesse aquelas apresentações aos demais pacientes nas cinco UTIs do hospital.

Desde então, há quase três meses, as sextas-feiras são de deleite para os pacientes das unidades de terapia intensiva, que independentemente do diagnóstico de cada um, são, com muito carinho, submetidos a uma das mais deleitosas terapias: a música (clássica e popular) emitidas pelo sopro magistral de Daniel Ribeiro, o ‘Menino Flautista” como já é conhecido por alguns funcionários e pacientes das UTIs da Beneficência Portuguesa.

(Fotos: Divulgação/SPB)

2016 © Todos os direitos reservados

Telefones :        (13) 2102-3434    /    Luto:    (13) 2102-3436